Marketing: por que ele é tão necessário?

Só marca presença quem faz diferença e é diferente. Por isso, investir no marketing é essencial para agências de turismo que querem se destacar em um mercado cada vez mais competitivo.

 

O velho ditado “a propaganda é a alma do negócio” permanece atual, ainda mais quando a concorrência cresce a cada dia. Para chegar ao público-alvo e serem reconhecidas, as empresas precisam de estratégias de marketing. Isso significa ter um plano e, antes disso, dispor de recursos para investir em pessoas e meios.

 

Mas aí aparecem as dúvidas: quanto investir? Como avançar se a empresa é pequena e tem recursos enxutos?

Para começar, é preciso estar convicto de que marketing é, sim, importante. Depois, colocar no papel quanto a empresa lucra e pensar em uma porcentagem desse lucro para investir nessa área. Um exemplo: sua agência lucra 400 mil reais em um ano. Ela pode gastar 3% desse valor com marketing (em torno de 12 mil reais/ano), além dos custos para a contratação de um profissional da área ou de uma agência especialista no assunto. Um ou outro terá de analisar o perfil da empresa e dos clientes que quer atingir para definir as estratégias de divulgação. Também deverá utilizar as ferramentas mais atuais de marketing digital, além de conhecer um processo que faz com que os conteúdos do seu site apareçam nos primeiros lugares da lista de opções, quando uma pessoa pesquisa “passagens aéreas mais baratas”, por exemplo. Esse processo de otimização da busca se chama SEO.

 

Os especialistas indicam que os meios digitais são uma ótima opção para trabalhar as marcas e vender produtos, porque têm custos menores e amplo alcance, além de permitir um monitoramento que avalia o que funciona e o que não está bom na estratégia.

 

Na área de turismo, o cliente precisa sentir que sua expectativa será atendida. Normalmente ele gosta de interagir, de saber preços, de fazer perguntas. Manter um canal de diálogo aberto é um passo importante na estruturação da divulgação.

 

Além das redes sociais, a agência precisa ter um site em constante “movimento”, trazendo novas informações e conteúdos interessantes, atraentes. Aliás, o site é o ponto de partida para todo o resto. Posts no Facebook, Instagram e outras redes devem levar o internauta a navegar e ter contato com os serviços que a agência oferece, por meio do site.

 

Por isso, uma plataforma responsiva, que seja acessível rapidamente em qualquer meio (celular, Iphone, tablet…), é outro quesito indispensável para se destacar no mar de opções virtuais.
Usar ferramentas disponíveis, como o Google Adwords (plataforma de anúncios), também facilita que a comunicação da sua agência chegue a quem interessa, ampliando a visibilidade e as vendas.

 

Então, pense bem a respeito e comece a traçar o seu plano de marketing.


Você também pode gostar: