A segmentação nas agências de turismo

Conheça os nichos de mercado com mais potencialidade para os turistas.

 

A variedade no mercado de turismo aumenta cada vez mais, e o maior desafio das agências de viagens é saber separar as características de seus públicos e oferecer os destino que combinam com cada um deles.

Nós, da Total Milhas, queremos que sua agência de turismo cresça cada vez mais, e por isso separamos alguns nichos de mercado que tem se mostrado um excelente canal de resultados e vendas no setor de turismo.

 

Confira abaixo:

 

1 – Turismo Corporativo

Segundo dados da Abracop (Associação Brasileira de Viagens Corporativas) esse segmento teve crescimento de 6,6% no ano de 2018, alcançando um volume financeiro de mais de 11 milhões de reais. Esse crescimento cresceu 22% para viagens em territórios internacionais, enquanto evoluíram 9,9% nos nacionais.

As cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba e Belo Horizonte, estão entre as mais visitadas pelo público que movimenta esse setor. Possuir uma grande gama de contatos no setor corporativo, um bom networking em grandes ou pequenas empresas que movimentam seus funcionários em função de exportação ou negócios externos, é um excelente ponto de partida para o agente de viagens que deseja alavancar suas estratégias de vendas no turismo corporativo.

2 – Lua de Mel

Totalmente oposto do objetivo das viagens corporativas, a lua de mel sempre traz um momento de grandes expectativas do casal para sentirem experiências únicas em uma viagem.

Normalmente, esse público já reserva um investimento para a comemoração, e optam por destinos que tragam privacidade e aconchego para os recém-casados.

O agente de viagens que deseja atuar no nicho de lua de mel, precisa conhecer com propriedade os destinos mais buscados por essa categoria de cliente – é importante ressaltar que “conhecer o destino” não está necessariamente ligado a visitá-lo fisicamente; um bom agente de viagens pesquisa e estuda detalhes, características e diferenciais dos destinos que tendem a ser mais procurados por seus clientes.

 

3 – Terceira Idade

Dados estimam que em 2050 a população de terceira idade alcance uma fatia de 22% da população. Idosos possuem uma maior cobertura e estrutura na área de saúde, tendem a se interessar e se descobrir com novas tecnologias e se interessam em viver experiências novas, aproveitar a vida e realizar sonhos e desejos que por muitos anos mantiveram em stand by.

As viagens para esse nicho de mercado estão cada vez mais completas e as agências buscam constantemente oferecer serviços e condições para essa categoria de clientes, que com frequência tendem a ser muito mais exigentes e experientes que outros perfis de viajantes.

 

4 – Intercâmbios

Há muito tempo a procura por intercâmbios é constante, viajar em busca de aprender um novo idioma ou vivenciar uma nova cultura, é um dos sonhos da maioria dos jovens e adultos que ainda não obtiveram essa oportunidade.

Trabalhar de forma especializada em intercâmbios requer um atendimento com credibilidade e autoridade no assunto, visto que se trata de um estudante que está se direcionando para um país totalmente novo e desconhecido, para permanecer por um período relevante de tempo – o viajante precisa se sentir seguro e respaldado. Com frequência, o agente de viagens precisa até mesmo atender os pais do estudante e explicar detalhes da escola, acomodação e etc. O nicho de intercâmbio possui uma alta demanda de clientes se a estratégia da agência for bem imposta em relação a captação de clientes e abordagem assertiva.

 

5 – Turismo de Luxo

Ouvir essa expressão traz a sensação de “destinos caros”, “hotéis 5 estrelas” e “passagens de primeira classe”. Apesar desse nicho realmente oferecer alguns destinos mais caros, o principal objetivo é oferecer aos viajantes uma experiência rara, com total exclusividade.

Especialistas no segmento explicam que não é possível mensurar quanto custa esse tipo de viagem, podendo requerer um investimento de R$2.000,00 até milhões. Há viagens, por exemplo, de volta ao mundo em jatos particulares com historiadores, safáris em savanas fechadas para um determinado grupo e até uma noite em um museu disputado.

Para os agentes de viagens, é muito importante conhecer os objetivos e realidade social dos clientes para identificar se é viável oferecer esse tipo de viagem para não acabar entrando em um constrangimento. Afinal, um bom agente de viagens precisa ser também um curador, um personal travel, e nada mais realista no momento de efetivar uma venda, do que ter a experiência prática naquele serviço e destino.

 

6 – Grupos Específicos

Já faz algum tempo que a tendência de viajar sozinho está alta. Porém, existe outro tipo de público que não é adepto das viagens solitárias, por isso nessas situações procuram agências que ofereçam viagens com um grupo de turistas que queiram viajar no mesmo período, juntos, para um determinado destino.

Destinos variados e populares como Disney World, Cancun, Ibiza, os chamados “eurotour”, entre outros, fazem a maioria dos grupos de lazer serem fortemente procurados. Além de grupos que são focados em determinados públicos como o religioso ou também em excursões que sejam para lugares mais próximos.

7 – Grupos de Incentivo

Viagens para este grupo devem ser recheadas de criatividade de destinos e atividades. Normalmente são focadas para prêmios de funcionários que foram destacados por algum motivo durante o ano em alguma empresa.

Vendedores que precisam atingir uma meta e serão premiados por isso, funcionários que serão recompensados por determinados trabalho, ou até mesmo viagens de confraternização anuais. Nesses processos muitas agências participam do período de propostas o que torna o trabalho rodeado de concorrentes. Por outro lado, o retorno financeiro é recompensador.


Você também pode gostar: