América do Sul: Com as baixas temperaturas, cidades como Santiago, Montevidéu, Bogotá e Buenos Aires são referência quando o assunto é viagem de inverno.

Está de férias neste inverno ou simplesmente gosta de viajar no frio? Os destinos de viagens para a América do Sul estão sendo os mais cotados por oferecerem as opções de ver a neve de perto, esquiar, tomar bons vinhos e explorar paisagens e culturas diferentes.

 

Confira a nossa lista com lugares para viajar no inverno pela América do Sul:

 

1 – Bariloche, Argentina

É o lugar preferido dos brasileiros no inverno. O charme de Bariloche encanta os turistas com a neve, o passeio de teleférico e os esportes de inverno.

 

Porta de entrada da Patagônia, San Carlos de Bariloche (nome oficial) oferece paisagens cinematográficas e entre junho e outubro, atrai multidões em busca de suas estações de esqui.

 

O Cerro Otto é um dos points imperdíveis. Lá no alto está a Confeitaria Giratória, um restaurante que se vai se movimentando lentamente, dando uma volta completa de 360 graus a cada 20 minutos. Eis a desculpa perfeita para sentar e tomar um chocolate quente enquanto aprecia a bela paisagem por inteiro.

 

2 – Andes Peruanos

Para quem gosta de uma aventura, a Cordilheira dos Andes é um dos seus sonhos de consumo. É um prato cheio para o ecoturismo, pois é nas zonas altas da cordilheira que se encontram as principais atrações turísticas do Peru. Entre elas, Cusco, o Lago Titicaca e, claro, Machu Picchu.

 

Os apaixonados pela cidade perdida dos incas podem aproveitar o inverno para explorar a mística região situada a 2.400 metros de altitude. Afinal, a melhor época para trilhar o Caminho Inca é entre os meses de abril e outubro, quando chove menos. As temperaturas variam bastante, podendo ir dos 25ºC durante o dia até zero na madrugada.

 

3 – Vinícolas do Chile

Os amantes de um bom vinho com certeza já tem destino marcado. Um dos países latinos mais interessantes para visitar na estação fria, o Chile combina paisagens incríveis, neve, esqui, vinhos e tantos outros atrativos.

 

Vinhos, aliás, que estão entre os mais elogiados do mundo. E quem visita o país tem o privilégio de vê-los sendo produzidos na sua frente. Basta visitar uma das tantas vinícolas espalhadas pelo país e fazer um tour guiado, com direito a degustação e refeições especiais.

 

Uma das mais famosas é a Concha y Toro, em Pirque, a uma hora e meia do centro de Santiago. É possível andar pelos lagos e vinhedos da propriedade, e observar o vinho descansando nas adegas.

 

Outras boas dicas de vinícolas para visitação são a Almaviva, Chadwick, Undurraga e Don Melchor.

 

4 – Cartagena, Colômbia

Considerado um dos mais belos destinos da América do Sul, Cartagena é hit no verão com suas praias e ilhas paradisíacas. Mas não perde em charme durante os meses menos quentes. Que tal um passeio por entre as ruas estreitas e os cenários românticos da cidade? Ou se encantar com a arquitetura e a história por trás da muralha que cerca a parte antiga da cidade e sedia alguns dos principais pontos turísticos, como a Torre do Relógio, a Plaza Santo Domingo e o Palácio da Inquisição. Depois, é só terminar a noite ao som da salsa em um dos badalados bares e clubes espalhados pela região, movimentados o ano todo.

 

5 – Quito, Equador

 temperatura média em Quito é de 20ºC o ano inteiro, portanto frio não será problema na capital do Equador. Seu centro histórico foi o primeiro a ganhar o título de Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO (em 1978) e percorrer seu museus, centros culturais e casarios coloniais do século 16 é um prazer que merece alguns dias de dedicação. A pouco mais de uma hora de carro do centro de Quito, está um programa imperdível: visitar as Termas de Papallacta. O local fica às margens do rio de mesmo nome, na porta de entrada para a Amazônia equatoriana, e é perfeito para quem quer relaxar em piscinas de águas termais e fazer tratamentos e relaxamentos como saunas, massagens e aromaterapia.

 


Você também pode gostar: